fbpx

A crise no Oriente Médio e as exportações brasileiras

A crise no Oriente Médio e as exportações brasileiras Gustavo Almeida O ataque norte-americano cometido no dia 2 de janeiro de 2020, no aeroporto de Bagdá, capital do Iraque, e que matou oito pessoas, dentre elas Qasem Suleimani, o principal general iraniano, desencadeou um clima de tensão mundial. Todos procuram entender suas consequências. Cronologia No dia seguinte ao atentado, China e Rússia criticaram o presidente Donald Trump pelo ataque, enquanto França, Reino Unido e Alemanha, por meio de nota conjunta de seus líderes, pediram amplo diálogo e que o Irã mantenha os compromissos assumidos no acordo nuclear de 2015, já que o país informou que deixará de cumprir as limitações impostas.Angela Merkel, chanceler da Alemanha, e Vladimir Putin, presidente da Rússia, definiram um encontro para discutir questões relacionadas ao Oriente Médio. A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) declarou apoio aos Estados Unidos. Adil Abdul-Mahdi, primeiro-ministro iraquiano, concordou com a retirada das tropas norte-americanas, após o parlamento do país ter decidido por tal iniciativa; o governo norte-americano ameaçou o país com a imposição de sanções.Por meio de nota oficial do Itamaraty, o Brasil manifestou seu apoio aos Estados Unidos, considerando o ataque uma medida de combate ao terrorismo ;…

Continuar lendo

Câmbio: A influência no Comex

Câmbio: A influência no Comex Diego J. Ventura Hoje pela manhã me dei conta de como somos influenciados por fatores externos. É um tal de ir de carro porque está chovendo, atrasar porque o cachorro demorou mais do que o previsto no passeio, ficar triste porque um amigo ligou dizendo que vai mudar de país, ou não ir acampar no final de semana porque o filho tem aniversário de um coleguinha da escola. Não somos uma bolha. Nossa casa não é. Nosso país também não. De novo. É um tal de 11 de setembro ( ok, alguns muito jovens talvez nem lembrem, mas eu já estava na faculdade), crise imobiliária nos Estados Unidos (ok, isso também já faz um certo tempo), Europa em dívida, eleições presidenciais, incêndio aqui, incêndio acolá. Guerra comercial entre Estados Unidos e China e a tensão entre, de novo, Estados Unidos e Irã. Se não bastasse tudo isso, o tal coronavírus. Que além de ser algo bastante sério comprometendo vidas e gerando um impacto mundial, está dando dor de cabeça a uma reconhecida marca de cerveja, para provar que não tem a nada a ver com a história. Sabe o que tudo isso significa? Somos suscetíveis…

Continuar lendo

As tendências do comércio exterior brasileiro para 2020

As tendências do comércio exterior brasileiro para 2020 Professor Msc. Joaquim Brasileiro Quando analisamos a balança comercial do Brasil no ano de 2019 com um superávit comercial de US$ 46 bilhoões notamos uma queda em relação ao ano anterior, e o segundo pior superávit comercial desde 2015. Algumas variáveis são importantes para explicar este comportamento da nossa balança comercial, em especial a guerra comercial travada fortemente em 2019 entre as duas maiores economias mundiais: Estados Unidos e China, mas o que esta guerra comercial entre estes dois gigantes tem haver com o comercio internacional para os demais países e no caso em tela com o nosso Brasil, tem tudo haver quando analisamos o core business do nosso pais em sua pauta exportadora significativamente de commodities, ou seja, produtos do agronegócio, minério de ferro e produtos in natura, somos um dos maiores produtores de grãos do mundo juntamente com os Estados Unidos e ai entra um aspecto fundamental porquê somos concorrentes diretos dos Estados Unidos e na guerra com a China os EUA exige cada vez mais que a China compre cada vez mais produtos agrícolas dos EUA o que nos atinge diretamente na redução significativamente em nossas exportações para o…

Continuar lendo

Como funciona a taxa cambial cobrada no frete internacional

Como funciona a taxa cambial cobrada no frete internacional. Jonas Vieira A contratação de frete internacional de um agente de carga, armador ou companhia aérea sempre envolverá valores em moeda estrangeira, e como o câmbio no Brasil é flutuante, é preciso que as cotações e faturas informem a taxa cambial do frete internacional e demais serviços. Mas nas cotações não constam a taxa do Dólar, Euro ou a Libra da tia Bétinha, da mesma forma como é a do Banco Central, informam apenas que será cobrado uma tal de PTAX mais uma porcentagem extra e quando chega a fatura para pagar, a taxa está sempre acima do informado pelo Banco Central naquele dia. Pode parecer confuso e injusto e, por isso, vou com este texto explicar como funciona a taxa cambial cobrada no frete internacional, para que você possa dominar o assunto e usá-lo em seu favor afim de surpresas nos valores. O que é taxa PTAX e de onde vem seu valor? Segundo o Estudo 42/2019 do Banco Central do Brasil (BCB), o nome veio do sistema PTAX800 que, mesmo após ser desativado em 2014, teve a nomenclatura mantida por já ser assim conhecida por aqueles que operam no…

Continuar lendo

A magia do aprendizado.

A magia do aprendizado Márcia Mendes A tecnologia avança em uma velocidade e a educação tradicional em outra. Poucas instituições de ensino se preocupam com as profissões do futuro e com a necessidade de trazer o aluno para o mundo que o aguarda. Uma porque o Estado não investe o que precisa (não vamos entrar na polêmica do porquê o Estado nada faz ou pouco faz, a discussão aqui não é política), outra porque, infelizmente – e sem questionar a motivação -, a maioria das escolas privadas está perdendo a essência de instituição de ensino.e em terceiro porque há uma enorme escassez de pessoas dispostas a enxergar o ENSINO como uma MISSÃO DE VIDA, como um instrumento de transformação na vida das pessoas e que pode (e deve) gerar receita como consequência. A maioria das pessoas o vê como meio de sobrevivência, apenas. Com esta “filosofia”, as escolas não investem o suficiente naquilo que de mais precioso existe neste momento de transição no mercado de trabalho: o professor. Mas, vamos olhar para o outro lado da moeda. Na contramão do sem número de novas faculdades espalhadas por este país de dimensões continentais, estamos nós, professores, que ainda apostamos numa forma de transferir…

Continuar lendo

Desvendando um dos principais acordos da história mundial: Acordo comercial EUA e China.

Os acordos internacionais permeiam dentre um dos assuntos mais debatidos por todos os países e em toda literatura da ciência econômica e relacionada ao comércio internacional. Isto porque ora são vistos de forma positiva, ao instaurar o ganha-ganha entre os acordantes, ora são os responsáveis pela desigualdade salarial, social e precarização da mão de obra ou ainda tantos outros efeitos. Através da revisão de alguns estudos científicos, o parecer sobre os acordos pode variar com o decorrer e desempenho da economia de um determinado país. Isto é, se este apresenta “entraves” conjunturais, as economias se tornam mais avessas aos diálogos com outros países. Se contrário, as economias serão mais propícias aos mesmos (assunto para os nossos cursos). No dia 15 de janeiro de 2020, o mundo presenciou um dos maiores acordos da história da economia internacional, de diálogo, mesmo que de forma tímida e inicial. O acordo foi estabelecido entre os Estados Unidos e a China, de forma incipiente pois trata-se da Fase 1 do Pacto comercial entre as grandes potências mundiais após meses de conflitos tarifários. Mesmo que inicial já acenaram a súbita iniciação da segunda fase. O que ocorre na prática Os dois países suspenderão a aplicação de…

Continuar lendo
×

Carrinho

preloader