fbpx

Quarentena aumenta demanda do Microsoft Azure em 775%

Com o decreto da quarentena em vários países, a fim de frear a pandemia do novo coronavírus, a Microsoft registrou o aumento de até 775% na demanda de uso do Azure, sua plataforma de serviços em nuvem, nas regiões onde o isolamento social e o trabalho à distância são mais intensos, incluindo o norte e o oeste da Europa, o sul do Reino Unido, o centro da França, o leste da Ásia, e as regiões sul da Índia e do Brasil.

44 milhões de usuários do Teams por dia

A alta na demanda pelos serviços em nuvem foi provocada pelo aumento, principalmente, do número de usuários do Microsoft Teams. Por dia, a companhia tem registrado até 44 milhões de usuários simultâneos no app, que geraram mais de 900 milhões de minutos de reuniões e ligações em uma única semana.

Além disso, o uso da área de trabalho virtual cresceu três vezes, enquanto o uso público do Power BI, para o compartilhamento de painéis informativos sobre a covid-19 com os cidadãos, cresceu 42% em uma semana.

Sobrecarregada, a Microsoft disse que está trabalhando em soluções para manter seus serviços em nuvem funcionando, minimizando o impacto para seus clientes.

Entre as medidas, está o monitoramento do uso dos serviços, para que atividades menos essenciais sejam agendadas para os horários que não são de pico, como por exemplo a atualização de jogos da plataforma Xbox Live. Dessa forma, sobra largura de banda para serviços mais urgentes.

Para minimizar o impacto no Teams, a companhia tem desligado alguns recursos em momentos oportunos, além de reduzir a resolução dos vídeos durante as videoconferências.

Enquanto isso, toda a plataforma do Azure deverá receber atualizações na infraestrutura, para que o fornecimento dos serviços não seja interrompido, principalmente aqueles considerados essenciais durante a quarentena, tais como os relacionados à saúde e à segurança.

Fonte: Techmundo

Deixe uma resposta

×

Carrinho

preloader